Setembro Amarelo – Depressão: a importância do apoio da família e amigos

Setembro Amarelo – Depressão: a importância do apoio da família e amigos

A caminhada de uma pessoa que tem depressão tem altos e baixos e é cheia de obstáculos a serem superados. Se você é próximo de alguém com depressão, pode ser que esteja se perguntando qual é o seu papel nessa jornada. Os entes queridos são peças fundamentais na evolução de alguém que sofre dessa doença. Por isso, hoje vamos falar sobre a importância do apoio da família e amigos para quem tem depressão.

O que é a depressão?

O primeiro passo para quem quer ajudar alguém próximo que sofre de depressão é entender que ela é uma doença, além da sua gravidade e consequências. É importante que você entenda a depressão, seus sintomas, curso e tratamentos possíveis. Isso também ajudará a entender seu ente querido, como ele está se sentindo e se ele está melhorando. A depressão não tem cura e os seus sintomas depressivos podem prejudicar as relações familiares, sociais e profissionais, por exemplo. 

Como ajudar?

Amigos e familiares podem ser uma tábua de salvação para alguém com depressão, um fator crítico na recuperação deles. Veja como você pode oferecer esse apoio:

Conversando e ouvindo
Conversar sobre a depressão é importante. Pergunte como a pessoa está se sentindo, mas não a force a falar se não estiver interessada. Permitir que essas conversas sejam fáceis e abertas pode mostrar a ela que você está lá para ajudar. Também é bom perguntar o que é mais útil para ela quando se sente deprimida. Ouça o que ela tem a dizer e diga que você está lá para ouvir quando ela precisar conversar.

Apoiando seu tratamento
Incentive seu amigo ou familiar com depressão a manter seu plano de tratamento, incluindo tomar os medicamentos conforme prescrito, consultar os profissionais de saúde como recomendado e buscar apoio adicional conforme necessário. Você pode ser a pessoa a lembrá-lo de tomar seus remédios todos os dias ou até mesmo oferecer uma carona para as consultas.

Reconhecendo sinais de alerta
Estamos no Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. É um assunto delicado, mas importante de se falar. Preste atenção no seu ente querido. Se perceber uma piora dos sintomas, vale a pena ficar atento. É importante saber que as pessoas com depressão têm maior probabilidade de tentar ou cometer suicídio. Leve a sério quaisquer comentários sobre suicídio ou vontade de morrer. Mesmo que você não acredite que ela realmente queira se machucar, a pessoa está claramente angustiada.

Ajuda com a vida cotidiana
Muitas vezes, as pessoas com depressão têm dificuldade com alguns dos princípios básicos da vida cotidiana. Dependendo da gravidade, a depressão pode fazer com que ela se sinta imobilizada, desmotivada e incapaz de executar muitas das tarefas mais simples da vida como tomar banho, comer, ir ao supermercado, pagar contas etc.

Incentive atividades extras
Se o seu amigo ou familiar pratica algum esporte ou costuma ir ao cinema com regularidade, tente incentivá-lo a continuar realizando essas atividades, mesmo quando está deprimido. Tome cuidado para não o forçar a dar um passo que ele não se sente pronto, mas tente ajudá-lo a permanecer envolvido em sua vida.

Referência:

World Federation for Mental Health – “Depression: what you know can help”. Disponível em: https://wfmh.global/wp-content/uploads/DEPRESSION-AWARENESS-PACKET-ENGLISH-2010.pdf. Acesso em 12/06/2020.

Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Mentais (ABRATA) – “Depressão: Manual Informativo”. Disponível em: http://www.abrata.org.br/site2018/wp-content/uploads/2018/01/OS-2017-Manual-Paciente-Abrata-1-10-08-11.pdf. Acesso em 12/06/2020.

PP-PCU-BRA_0077 – setembro/2020

4 setembro, 2020
Cadastre-se